Alan Kardec diz que foi sondado pelo São Paulo e revela o que impede de voltar

Centroavante está desde 2016 no futebol chinês e não esconde vontade de retornar ao Brasil

Contratado em 2016 pelo Chongqing Lifan, da China, Alan Kardec só vem ao Brasil para curtir férias com a família, mas já começa a pensar um retorno ao futebol brasileiro e recentemente recebeu contato dos paulistas São Paulo e Palmeiras.

Quem confirma? o próprio jogador. Em entrevista ao programa “Aqui com Benja”, dos canais Fox Sports, o atacante de 31 anos contou que tem sido sondado com frequência por alguns times e as conversas, no fim, acabam não avançando pelas exigências do time chinês.

Teve sondagens iniciais, sim, de times brasileiros. Mas no momento de aprofundar as conversas, não foi pra frente. Do Corinthians nunca chegou nada. Chegou do Palmeiras e do São Paulo, em momentos diferentes“, declarou.

O Chongqing Lifan pagou 5 milhões de dólares (cerca de R$ 18 milhões na época) ao São Paulo por 70% dos direitos econômicos e não aceita negociação por menos do investimento para liberar o centroavante.

Além dos valores de compra, as cifras salariais que envolvem a contratação de Alan Kardec atualmente também tem sido um empecilho para acertar com um time brasileiro.

Mas o salário na China é bem diferente. Jogando no Brasil, dificilmente eu ganharia a mesma coisa. (…) No fim do ano passado, tivemos algumas conversas avançadas antes de estourar a pandemia”, complementou.

NÚMEROS DE ALAN KARDEC NO SÃO PAULO

Kardec chegou ao São Paulo em maio de 2014 credenciado pelo bom desempenho no Palmeiras. O jogador fez bons jogos em 2014 no vice-campeonato brasileiro do Tricolor, mas sofreu uma lesão grave no joelho em abril de 2015.

Quando voltou a jogar, não conseguiu repetir o desempenho que fez o Tricolor entrar em guerra com o Palmeiras e chegou até a perder espaço no grupo. O atacante, no total, disputou 94 partidas, com 25 gols marcados.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Meu Tricolor usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia mais