Daniel Alves revela mágoa da Juventus e explica preferência em jogar no São Paulo

Atleta não ficou satisfeito com a falta de cumprimento de promessas

Maior contratação do São Paulo dos últimos 10 anos, Daniel Alves revelou ter aberto mão de boas ofertas de clubes europeus após decidir deixar o Paris Saint-Germain, da França, com o objetivo de jogar no time de coração e ter condições de ajudar o clube a brigar por grandes conquistas.

Conhecido por mudar pouco de clube na carreira, o atleta de 36 anos deixou o Barcelona-ESP após oito anos de diversos títulos para se aventurar na Juventus e deixou o clube rumo ao PSG com menos de um ano na Itália por bronca com o não cumprimento de promessas.

Não é muito ético falar especificamente, mas tinha opções, algumas opções de permanecer lá fora, de time grande, alguns times de ponta e alguns médios. Eu queria estabilidade. O que aconteceu comigo na Juventus eu não gosto que aconteça, de estar em um time um ano, poderia fazer muito mais pela Juventus se tivessem cumprido o que prometeram”, contou Daniel Alves em entrevista ao Esporte Interativo.

“Quando não cumprem o que prometem, eu já sei que não vou durar aqui. Eu sou do fio de bigode. O que você fala para mim você tem que cumprir. As pessoas que estavam lá, que depois que eu saí o treinador e os diretores também saíram, tinham me prometido certo tipo de coisa, e não aconteceu. Para eu me reinventar, preciso que aquilo que foi prometido seja cumprido. Como não foi, não fiquei. Mas, alguma coisa eu deixei”, completou o Good Crazy.

Apesar de ficar apenas 11 meses na Juventus, Dani deixou o clube bianconeri com as conquistas de Campeonato Italiano e Copa da Itália 2016/2017 e um vice-campeonato da UEFA Champions League.

Ao todo, Daniel Alves trabalhou em sete clubes ao longo de sua carreira no mundo da bola. Além de Juventus, Barcelona, PSG e São Paulo, o jogador defendeu Sevilla-ESP, Bahia e Juazeiro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Meu Tricolor usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia mais