Empresa processa o São Paulo por negócio envolvendo Luis Fabiano em 2015; entenda

Agente alega não ter recebido dinheiro de negócio que quase levou o atleta ao Fenerbahce

Além do zagueiro Lucão, o São Paulo está sendo processado pela empresa Kirin Soccer, do empresário Joseph Lee, por um negócio feito há cinco anos em que dava garantia para intermediar uma operação de venda de Luis Fabiano.

Segundo o Blog do Perrone, no UOL Esporte, a empresa procurou a Justiça para cobrar o valor de R$ 206.271, 22. A Kirin alega que em 2015, durante a gestão de Carlos Miguel Aidar no Tricolor, negociou a preferência pelo direito de poder negociar o centroavante com o Fenerbahce, da Turquia, mesmo faltando seis meses para o fim do vínculo do atacante com o Tricolor.

A publicação revela que o acerto com a Kirin Soccer obrigava o São Paulo a informar o Fenerbahce sobre as ofertas por Luis Fabiano para decidir se iria igualá-la para ter o reforço ou o liberaria para seguir seu destino.

Quis o destino que Luis Fabiano e São Paulo não chegassem a um acordo de renovação e o centroavante saísse de graça para atuar no Tianjin Quanjian, da China, a convite do técnico Vanderlei Luxemburgo. Entretanto, a dívida permaneceu pelo serviço prestado ao clube.

Os advogados justificam em processo que o valor de 35 mil euros (R$ 206 mil) não foi pago pelo São Paulo Futebol Clube pelo serviço de intermediação do negócio pelo atacante independentemente de ter sido bem-sucedido.

Pois bem, passando por severa crise financeira e política, o SPFC buscou a requerente (Kirin) para que, em seu benefício, prospectasse oportunidades de negócios no mercado global, preferencialmente, à época, envolvendo a transferência do atleta Luis Fabiano Clemente para alguma entidade de prática desportiva com sede no exterior, visto que seu contrato especial de trabalho desportivo estava prestes a expirar“, escreveram os advogados da empresa na ação.

SÃO PAULO NÃO SABE DA AÇÃO

O Blog do Perrone afirma ter procurado o departamento jurídico e comunicação do São Paulo e ainda ‘não foi intimado na ação e se manifestará nos auto’.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Meu Tricolor usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia mais