Empresário processa São Paulo por empréstimo milionário para compra de Everton

Tricolor pegou quantia com Carlos Leite para tirar o meia-atacante do Flamengo

O São Paulo está sendo processado judicialmente pelo empresário Carlos Leite por dívida de R$ 5,5 milhões referente a empréstimo na contratação do meia-atacante Everton, do Flamengo, há dois anos. É o que informa o site Globoesporte.com.

Para reforçar o time de Diego Aguirre na época, o Tricolor fez acordo de empréstimo de R$ 11 milhões com o agente, recebeu a quantia milionária e pagou a multa rescisória do atleta de R$ 15 milhões junto ao time carioca.

Segundo a publicação, o São Paulo havia entrado em acordo com Carlos Leite para efetuar o pagamento de R$ 4 milhões até agosto de 2018, além de 30 parcelas de R$ 233 mil de junho a novembro deste ano. Entretanto, o time do Morumbi só pagou os R$ 4 milhões e as primeiras 14 parcelas.

>> Assista a esportes ao vivo ou quando quiser no DAZN. Experimente grátis!

Ou seja, agora o empresário de Everton acionou o Tricolor na Justiça com cobrança total do restante do empréstimo, com multa e juros – o cálculo é de R$ 5.579.443,23.

RODRIGO CAIO ‘QUASE’ PAGOU DÍVIDA DO SÃO PAULO

No fim de 2018, Rodrigo Caio entrou em rota de colisão com a diretoria e torcida do São Paulo e o empresário Carlos Leite recebeu aval para buscar um clube europeu para vendê-lo.

Havia um acordo, segundo o Globoesporte.com, em que uma venda do zagueiro fosse acima de 12 milhões de euros, o Tricolor pagaria todos os valores em aberto com o agente.

Porém, Rodrigo Caio não conseguiu chamar a atenção de nenhum clube por estar se recuperando de lesão e acabou negociado com o Flamengo por R$ 25 milhões.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Meu Tricolor usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia mais