Gilberto diz que nunca pediu para sair do São Paulo e lamenta: “Precisava jogar”

Centroavante defendeu o São Paulo nas temporadas de 2016 e 2017 e não conseguiu se firmar no clube

Gilberto chegou ao São Paulo em 2016 após passagem pelo Chicago Fire, dos Estados Unidos, e defendeu o Tricolor até o fim do ano seguinte. A decisão de sair não foi fácil já que o atacante vivia fase artilheira no Morumbi, mas a falta de chances pesou na decisão.

Em entrevista ao canal “Desimpedidos“, no Youtube, o atleta de 31 anos, que hoje defende o Bahia, relembrou que não pediu para sair e a decisão foi baseada na falta de oportunidade.

Nunca disse que não queria renovar com o São Paulo. Eu sempre disse que queria renovar com o São Paulo. As coisas foram levando para um lugar que ficou muito chato. Eu era o artilheiro do time com 12 ou 13 gols e no Brasileirão tive dois jogos como titular. Precisava jogar“, disse.

Gilberto disputava posição com Lucas Pratto no ataque do São Paulo e saia atrás na disputa devido ao forte investimento da direção na compra do argentino naquela temporada já que os jovens David Neres e Luiz Araújo acabaram negociados rapidamente com a Europa.

Mesmo brilhando em campo nas vezes que entrou em campo e com o posto de goleador do time, Gilberto acabou preterido pelo técnico Dorival Júnior e decidiu seguir a sua carreira em outro clube até porque não sabia que Pratto sairia na sequência para defender o River Plate, da Argentina.

O Dorival escolheu o Pratto como jogador principal e eu entendo. É uma coisa normal do técnico. Eu tinha que sair e não sabia que o Pratto iria sair também. O Pratto chegou a conversar comigo e falou que ficaria no São Paulo porque no próximo ano os caras tinham dito teria um projeto maior“, contou.

Eu conversei com outras pessoas da diretoria e até agradeci a eles. Se não me engano na época, era o Leco e o (Vinicius) Pinotti, falei que ‘querer sair eu não queria, mas tenho que sair porque preciso jogar‘, lamentou.

Ao todo, o centroavante entrou em campo em 15 oportunidades, marcou 12 gols e diz ter um carinho especial pelo torcedor por sempre ter sido respeitado e pedido em campo.

A torcida do São Paulo eu respeito bastante. Sempre teve jogadores de um nível acima como Kaká, Luis Fabiano, Muller, Aloisio Chulapa e outros“, finalizou.

ASSISTA AO VÍDEO DE GILBERTO FALANDO DO SÃO PAULO:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Meu Tricolor usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia mais