Léo Natel diz que decidiu deixar o São Paulo por falta de oportunidades: “Não queriam contar comigo”

Meia-atacante lamentou a falta de chance no elenco profissional do São Paulo Futebol Clube

Léo Natel optou em não renovar o contrato com o São Paulo e decidiu fechar acordo com o Corinthians no começo de 2020. A decisão do atacante foi duramente criticada pela direção do Tricolor por ter recusado oferta do rival.

Entretanto, a decisão de mudar de ares do atleta se deu em razão da escolha do Tricolor do Morumbi em deixá-lo afastado do elenco principal após retorno de empréstimo do Apoel, do Chipre.

Cheguei no São Paulo, depois subi para o profissional com o Rogério (Ceni). Mas, acabei não tendo oportunidades, então fui emprestado para o Fortaleza e depois para o Apoel. Regressei em maio do ano passado e, desde então, não tive uma oportunidade sequer de treinar com o grupo. Fiquei durante esse período todo treinando separado, não sei por quê“, explicou à TV Gazeta.

LEIA MAIS:
Olheiros cobram fortuna do São Paulo por fatia de venda de Rodrigo Caio ao Flamengo
Antigo sonho do São Paulo, Luan está ‘desesperado’ para deixar o Japão
CBF antecipa jogo do São Paulo pelo Campeonato Brasileiro; veja detalhes

Léo Natel iniciou a carreira no Benfica e chegou ao São Paulo inicialmente por empréstimo. Após se destacar em Cotia, teve seus direitos comprados por R$ 500 mil e assinou em definitivo, mas nunca conseguiu espaço no elenco profissional – fez só uma partida, em 2017. Após os empréstimos para Fortaleza e APOEL, do Chipre, ele retornou ao clube do Morumbi ainda na reta final do ano passado, mas não se juntou ao elenco em nenhum momento.

Não queriam contar comigo, faz parte do futebol. Não tenho mágoa nenhuma, nada a dizer. Só respeitei a decisão que eles tiveram, fiz o meu trabalho tranquilo e, quando apareceu a oportunidade de ir para o Corinthians, resolvi esperar meu contrato se encerrar. Estou muito feliz“, acrescentou.

A diretoria do Corinthians tentou antecipar a chegada de Natel ao sugerir, em janeiro, que o São Paulo ficasse com um percentual de seus direitos em troca da liberação imediata. Por se tratar de um rival, o Tricolor não aceitou e preferiu manter o atleta treinando em horários alternativos, algo que ele já vinha fazendo por não fazer parte dos planos de Fernando Diniz. Sendo assim, o jovem sairá de graça do Morumbi e ficará com 30% de seus próprios direitos, enquanto o Corinthians será dono dos outros 70%.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Meu Tricolor usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia mais