Mesmo tendo contrato com São Paulo, Júnior Tavares não descarta jogar no Corinthians

Lateral-esquerdo está emprestado pelo Tricolor ao Portimonense até o fim da temporada 2019/2020

Júnior Tavares voltou a causar polêmica na sua relação com o São Paulo Futebol Clube. Emprestado ao Portimonense, de Portugal, até o fim da temporada 2019/2020, o lateral-esquerdo concedeu entrevista aos canais Fox Sports para falar da experiência no futebol europeu e não descartou a possibilidade de jogar no rival Corinthians.

Durante participação no Expediente Futebol, o jogador de 23 anos falou sobre as negociações com o Corinthians no fim de 2017, em que seria trocado pelo atacante Lucca, e lamentou o fato das conversas terem vazado e causado os vídeos de sua mãe declarando que não o deixaria jogar no rival.

Quando surgiu a especulação de ir para o Corinthians, eu tinha conversado com o meu empresário e tínhamos falado muito sobre isso. Eu e ele ainda não tínhamos comentado com ninguém, até porque não queríamos que saísse nada na imprensa e tudo mais, e não sei como, mas acabou saindo. Minha mãe acabou sendo infeliz naquele momento, deu uma opinião de torcedora do São Paulo e falou o que falou. Mas já tínhamos planos de vir para a Europa. Tínhamos falado com alguns clubes do Brasil, falamos com o São Paulo, inclusive, e falaram que não fariam a negociação para nenhum rival e, graças a Deus, vim para a Europa, onde estou muito bem habituado e espero ficar aqui por mais tempo, está me dando muita confiança, estou crescendo como jogador e ser humano também“, disse o defensor.

Questionado se defenderia o clube alvinegro, Júnior Tavares não ficou em cima do muro e afirmou que não fecha as portas já que não sabe o dia de amanhã e por não ter tido nenhum contato com dirigentes do Tricolor neste período em que está atuando no futebol português.

Sou jogador profissional. Eu tenho um vínculo com o São Paulo, mas hoje pertenço ao Portimonense. Eu podia estar muito bem jogando num clube do Brasil, pertencendo ao São Paulo. Não vejo problema nenhum de jogar no Corinthians daqui a uns anos, um clube que tem uma extensão enorme. Não fecho as portas para o Corinthians. Apesar do que aconteceu, foi a minha mãe, não eu. Quem joga o futebol sou eu e não ela. Amanhã não sei onde posso estar, mas lógico que eu não fecho uma porta como a do Corinthians, e se tiver que jogar, eu jogaria sem problemas“, destacou.

Faz muito tempo que não falo com algum dirigente do São Paulo, falo com os jogadores. Não falo muito com o meu empresário sobre isso. Hoje eu me vejo longe, sempre que posso acompanho o São Paulo, mas a minha realidade é outra, estou no Portimonense, e só desejo coisas boas ao São Paulo. Hoje, o meu foco é 100% no Portimonense, penso em ajudar o time a se manter na Primeira Liga“, completou.

+ Cantor revela que Rogério Ceni barrou Leco no vestiário em jogo de despedida e gerou climão
+ Gabriel Novaes desiste da Chapecoense e São Paulo perde jovem zagueiro

JÚNIOR TAVARES NÃO DEVE VOLTAR AO BRASIL

O lateral-esquerdo soma apenas 10 jogos e um gol marcado pelo Portimonense, mas foi convidado pela equipe portuguesa a ficar para a próxima temporada e vê com bons olhos seguir na Europa.

Recebi um convite do Portimonense para permanecer, antes do jogo contra o Gil Vicente, e estou conversando com os meus empresários porque surgiram propostas de outros clubes da Europa. Tenho oito jogos ainda e vamos decidir (sobre o meu futuro) no decorrer dos jogos até o fim do campeonato“, concluiu.

MULTA RESCISÓRIA

Com contrato válido com o São Paulo até o fim de 2021, Júnior Tavares possui multa rescisória na casa dos 40 milhões de euros (cerca de 227 milhões), porém, o Tricolor não deve dificultar numa eventual negociação com o Portimonense por estar precisando de grana para quitar dívidas.

São Paulo e o Portimonense possuem bom relacionamento e o Tricolor tem enviado jovens atletas para período de testes no clube português. No ano passado, por exemplo, o time de Portimão comprou 50% dos direitos econômicos do meia Lucas Fernandes por R$ 10 milhões.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Meu Tricolor usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia mais