Renato Gaúcho coloca Everton, do São Paulo, como ‘sonho’ para o Grêmio e manda recado

Treinador do Tricolor Gaúcho espera concretizar a troca do meia pelo atacante Luciano nesta semana

Após o empate do Grêmio por 1 a 1 com o Ceará, o técnico Renato Gaúcho foi questionado sobre a possibilidade de Everton, do São Paulo, desembarcar em Porto Alegre para reforçar o Tricolor Gaúcho e não escondeu o desejo de contar com o meia-atacante.

Com muitas competições ao longo da temporada, o treinador gremista mira reforços para tentar voltar a ter conquistas a nível nacional e vê no são-paulino Everton uma boa peça de reposição a Everton Cebolinha, vendida ao Benfica, de Portugal.

Depois de trazer o meia Robinho, que teve passagem vitoriosa pelo Cruzeiro, o Grêmio negocia com o São Paulo uma troca envolvendo dois atacantes. Luciano iria para o Morumbi, enquanto Éverton rumaria a Porto Alegre. Sobre o assunto, o técnico Renato Gaúcho revelou que o atleta, que teve passagens por Athletico-PR, Flamengo e Botafogo, é um desejo antigo.

LEIA MAIS DO SÃO PAULO
+ Diniz esboça time do São Paulo para surpreender o Fortaleza de Ceni; veja
+ Sobrevivente de tragédia no Líbano pede demissão de Leco do São Paulo; assista

Quando foi para o São Paulo, falei com ele para vir para o Grêmio. As coisas estavam bastante adiantadas, mas, infelizmente para a gente, ele foi para o São Paulo. É um sonho antigo. Agora, está tendo a chance“, disse o treinador.

NEGOCIAÇÃO TRAVADA

De acordo com a apuração do LANCE!, o Grêmio procurou o São Paulo sugerindo a troca. O clube paulista gostou da ideia, já que Luciano é um nome que agrada ao técnico Fernando Diniz, com quem trabalhou no Fluminense, e tem salários menores que os de Everton, que há tempos não consegue retomar a condição de titular.

Luciano tem 27 anos e contrato com o Grêmio até dezembro de 2022, enquanto Everton, que está com 31 anos, tem vínculo com o Tricolor até o meio de 2021.

O São Paulo ainda tem uma dívida com o empresário Carlos Leite referente à compra de Everton em 2018. O agente emprestou R$ 11 milhões ao clube, que pagou R$ 15 milhões ao clube carioca para ter o jogador. Recentemente, Leite entrou na Justiça cobrando cerca de R$ 5,5 milhões que o Tricolor teria deixado pendentes.

O São Paulo não repassaria essa dívida ao Grêmio mesmo que Everton fosse para o Sul. Um caso parecido aconteceu com Raniel: o empresário André Cury emprestou o dinheiro para que o clube pudesse comprá-lo e vai recebê-lo do São Paulo, mesmo que o atacante hoje esteja no Santos. Nessa negociação com o Peixe, porém, o Tricolor obteve em troca os direitos econômicos de Vitor Bueno, que estava no Morumbi por empréstimo e assinou em definitivo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Meu Tricolor usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia mais