Sem clube, Luis Fabiano revela desejo de encerrar a carreira no São Paulo: “Meu sonho”

Centroavante já começa a planejar o adeus ao futebol e não esconde vontade de jogar pelo Tricolor

Aos 39 anos, Luis Fabiano começa a planejar a sua aposentadoria do mundo da bola. O centroavante, que está sem jogar desde novembro de 2017 em razão de lesão sofrida defendendo o Vasco da Gama, diz sonhar com uma despedida do futebol pelo Tricolor.

Em entrevista ao Bola da Vez, da ESPN, que vai ao ar no próximo sábado (27), às 22h (de Brasília), o centroavante, que chegou a negociar com o Botafogo da Paraíba e Inter de Limeira no começo do ano, contou que sonha até fazendo um gol novamente no Morumbi.

Esse é meu sonho, fazer um jogo de despedida no Morumbi com a camisa do São Paulo. Vestir a camisa pela última vez, esse é um sonho que eu até sonho mesmo, fazendo gol no Morumbi, rapaz. Se não acontecer, eu estou satisfeito com a minha carreira, eu falo de coração“, disse o jogador.

Na atração comandada por André Plihal, Luis Fabiano fez um balanço positivo de sua carreira no futebol. Ele lamentou erros que custaram algumas premiações individuais, mas sabe que fez tudo o que pôde e já mira projetos após penduras as chuteiras.

Tive erros, mas no geral a minha carreira foi brilhante, eu fiz aquilo que eu podia. Lógico que por detalhes eu podia ter ganho uma coisa ali, outra aqui, uma artilharia do Campeonato Espanhol, mas eu estou satisfeito com a minha carreira, totalmente ciente de que o fim está próximo, se já não chegou está chegando, e estou preparadíssimo para novos desafios“, finalizou.

Além do São Paulo, o atacante defendeu com brilho as camisas de Ponte Preta, Rennes-FRA, Porto-POR, Sevilla-ESP, Seleção Brasileira, Tiajun Quanjian-CHI e Vasco da Gama.

NÚMEROS DE LUIS FABIANO NO TRICOLOR

Ao todo, Luis Fabiano soma duas passagem pelo São Paulo entre 2001 e 2004, e de 2011 a 2015) e se sagrou campeão do Torneio Rio-São Paulo, em 2001, e a Copa Sul-americana, em 2012.

O artilheiro marcou incríveis 211 gols em 351 jogos e ocupa o posto de terceiro maior artilheiro da história da equipe – atrás de Serginho Chulapa (242 gols) e Gino Orlando (235 gols).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

O Meu Tricolor usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Leia mais